segunda-feira, 2 de outubro de 2006


1907
Hoje aprendi uma lição inexplicável, jamais imaginada...
Vi lógica exata da matemática cair por terra e criar dor, criar revoltas, sentimentos não exatos e sem lógica logarítima.
Vi um número de quatro algarismos, quatro algarismos de espera pela chegada e pela felicidade em reencontrar afeto no cotidiano, transformarem-se em 3, assim, na rapidez do que se esvai fisicamente para sempre...
4 algarismos transformaram-se em dor, em três algarismos pesarosos e inacreditavelmente frios, quase inatingíveis por uma mata fechada e íngrime...
Hoje 155 vidas que retornavam às suas famílias, ficaram pelo ar...
Resta o silêncio e a saudade...
Jô Costa e Samantha Reis estavam naquele vôo...
Duas estrelas que agora luz, brilham no infinito...
Duas mulheres guerreiras, mães de duas menininhas, duas crianças pequenas...
A orfandade não é só das famílias que têm a gargante travada agora...
A orfandade é também nossa...
Não apenas pela vida humana que toma outras formas, outros significados...
A dor é agora nossa porque a causa da luta contra a Violência Sexual contra crianças e adolescentes tem nesse momento doloroso, duas estrelas que brilham noutro campo, noutra margem...
Não há justificativas para a morte física...
Elas não puderam voltar pra casa e conversar sobre a eleição... discutir com suas famílias seus votos, abraçar seus cotidianos, suas casas...
155 votos a menos, 155 cidadãos a menos nesse exercício legítmio de cidadania...
155 famílias unidas pela dor...
Semana passada escrevi sobre uma capacitação em que estive aqui na minha cidade... Falei dos profisonais que se afastam da humildade do amor...
Jô era amor...
Nem imaginava encontrar Jô Costa, não esperava ver uma estrela espalhar sua luz com tanta doçura assim tão perto de mim...
Elogiei alguns profissionais que têm na delicadeza da fala, a certeza de sua missão nessa luta contra a violência sexual, na humildade e retidão de caráter, na simplicidade mágica de sua vida.
Jô deixou sua luz em mim...
Gravei sua palestra, anotei suas falas, ela ganhou minha atenção, assim de cara, de graça...
Jô não terá tempo de aceitar meu convite no site orkut...
Não tive tempo de dizer para ela que havia me tornado sua fã...
Tempo que o avião não teve para defender-se da tragédia com o lagacy...
Tempo, tempo, tempo...
Samantha Xavier e Jô Costa eram duas grandes estrelas, comprometidas profissionais do CEDECA/BA, co-responsáveis pela implantação do Programa Sentinela no estado da Bahia e no Brasil, do PAIR e grandes batalhadoras pelos direitos das crianças e adolescentes...
Direitos humanos...
A lógica exata não funciona quando há dor...
A matemática inválida em nada auxilia as famílias, os amigos...
É direito nosso, enquanto estamos nessa fantástica viagem da experiência humana, sermos felizes...
Jô e Samantha estavam felizes, inteiras em suas vidas pessoais e profissionais...
Agora nossa luta conta com uma ajuda outra, Deus pediu por elas...
Às 10 horas da manhã de amanhã, estemos todos e todas unidas pela prece...
Todos... familiares, amigos, todas as pessoas que se emocionaram com esse acidente, juntos numa corrente de oração pelas 155 vidas envolvidas nesse acidente sem precedentes...
Peço que nesse horário, por favor, todos voltem sua fé na intenção de ajudar as famílias, os amigos e as 155 vidas que precisam de luz nesse momento.
Obrigada...
Silenciosamente, Luz...

Um comentário:

De disse...

Lelê. Acontece tanta coisa na vida da gente, né? Mas tem uma coisa. Tem pessoas que chegam e ficam pra sempre. Mesmo se não for na terra mas nos nossos corações. E vai ser assim com essas pessoas. Elas vão viver sempre na memoria, no amor, no carinho das pessoas por elas. Elas deram as suas lições. E que a gente possa aprender com a vida delas. Te amo muito. Beijos, Dehh